Perfis em debate em Ouro Preto

Um bate-papo informal sobre a construção de perfis no jornalismo abriu o último dia do Fórum das Letras de Ouro Preto, ontem pela manhã, com participação do jornalista Ubiratan Brasil, repórter e editor-assistente do Caderno 2, e do documentarista João Moreira Salles, diretor de Santiago (2006) e fundador e publisher da revista Piauí. "A pessoa que se deixa perfilar acredita ser esperta e sedutora o suficiente para mostrar apenas o que quer. E a gente sempre acha que vai conseguir furar o bloqueio. É um jogo de malandragem", afirmou Salles. Brasil destacou alguns riscos do formato, como o costume de alguns entrevistadores de se colocarem com destaque demais no texto. "Uma das coisas mais desafiadoras, no lado jornalístico, é tentar arrancar alguma coisa de diferente da pessoa, fazer com que ela compactue com você para se sentir à vontade para falar", afirmou.

, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.