Clovis Ferreira/AE-15/12/1992
Clovis Ferreira/AE-15/12/1992

Pela primeira vez, música na rede recebe direitos

Listas de distribuição do Ecad mostram perfil ''classudo''

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2010 | 00h00

Mais de dez anos após o início da exploração comercial da internet, os artistas da música começam a receber este mês os primeiros caraminguás de direito autoral. O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição de Direitos (Ecad), maior do País, iniciou a distribuição de R$ 1,2 milhão recolhido a empresas que utilizam música na internet. Cerca de 8 mil músicos, compositores e intérpretes serão os primeiros beneficiados.

Curioso que as primeiras listas que o Ecad liberou aos seus associados (mais de 400 mil) mostram um perfil de consumo bem diferente daquele das TVs, rádios e danceterias. É um consumo menos popular. O PIB da MPB (Chico, Caetano, Gil, Djavan, Jorge Ben, Rita Lee, Roberto) lidera entre os autores com maior rendimento.

As músicas mais ouvidas também não são os hits da estação - canções como Noites com Sol, de Flávio Venturini, e Brincar de Viver, de Maria Bethânia, estão entre as mais ouvidas. Tom Jobim tem quatro canções entre as dez com maior rendimento na internet.

 

 

 

 

Veja também:

linkEscritório 'aperta' festinhas 

 

 

 

O Ecad estima que esse tipo de arrecadação dobre em 2011, e assim progressivamente. Entre as empresas que fizeram acordo com o escritório estão o Google (que opera o YouTube) e a rádio online Kboing, entre outras. Há mais empresas negociando, como o Terra Sonora. Segundo o Mario Sergio Campos, Gerente Executivo de Distribuição do Ecad, o universo representa apenas 3% do universo. Os sites que usam música comercialmente estão sendo instados a pagar 3,75% do seu faturamento a título de direitos dos autores.

Muita gente pensa que o esforço arrecadatório do Ecad na internet tem a ver com a nova circunstância política. O governo levou ao Congresso uma proposta de revisão da legislação autoral, que vai obrigar entidades como o Ecad à fiscalização periódica e a obediência a certas regras. "Até calhou de ser num mesmo momento, mas o Ecad já estava se organizando para isso muito antes desse debate. O problema é que, antes, havia uma arrecadação muito pequena", disse Mario Sergio. O Ecad estima que vai arrecadar em direitos, este ano, cerca de R$ 400 milhões - o escritório existe há 33 anos.

10 MAIS DA INTERNET

AUTORES

Caetano Veloso

Chico Buarque

Djavan

Gilberto Gil

Roberto Carlos

Jorge Benjor

Vinicius de Moraes

Erasmo Carlos

Herbert Vianna

Rita Lee

MÚSICAS QUE MAIS RECEBEM

A Felicidade (Tom Jobim)

Como Uma Onda (Nelson Motta)

Wave (Tom Jobim)

Carinhoso (Braguinha)

Insensatez (Tom Jobim)

Aquarela do Brasil (A. Barroso)

Águas de Março (Tom Jobim)

O Trem Azul (Ronaldo Bastos)

Oceano (Djavan)

Carolina (Chico Buarque)

INTÉRPRETES

Gal Costa

Caetano Veloso

Djavan

Chico Buarque

Roberto Carlos

Maria Bethania

Gilberto Gil

Marisa Monte

Tim Maia

Elis Regina

MÚSICAS QUE MAIS TOCAM

Noites com Sol (F.Venturini)

Maresia (A. Calcanhoto)

Boa Sorte (V. da Mata)

Devolva-me (A.Calcanhoto)

Celebration (Madonna)

All Out of Love (Air Supply)

Brincar de Viver (Maria Bethania)

Relicário (Nando Reis)

Esqueça (Daniela Mercury)

Os Alquimistas (Jorge Benjor)

O Sal da Terra (Beto Guedes)

Ela é Carioca (Marcos Valle)

Enquanto Houver Sol (Titãs)

Serra do (Leila Pinheiro)

Navega Coração (Kleiton/Kledir)

Meu Caro Amigo (ChicoBuarque)

O Segundo Sol (Cassia Eller)

Luiza (Zizi Possi)

Cryin" (Aerosmith)

Amor Errado (Fernanda Porto)

Codinome Beija-Flor (Cazuza)

Como nossos Pais (Belchior)

Ovelha Negra (Rita Lee)

Lembra de Mim (Ivan Lins)

Carinhoso (Elis Regina)

Tem Espaço na Van (Ed Motta)

É com esse que eu vou (Elis)

Corsário (João Bosco)

Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza)

La Bela Luna (Paralamas)

Flores do Mal (Barão Vermelho)

Vitoriosa (Ivan Lins)

Esmola (Skank)

Dois pra lá Dois pra Cá (Elis)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.