Pedro Lourenço: Em 2010, também foi a vez dele

Na última década, estilistas brasileiros têm investido para consolidar uma carreira internacional. Alexandre Herchcovitch, Rosa Chá (fundada por Amir Slama, que agora segue com sua marca homônima, agora tem Herchcovitch no comando criativo) e Carlos Miele já são nomes familiares no line up da semana de moda de Nova York. Sem contar ações off-catwalk de marcas como Osklen, Iódice e Tufi Duek. E 2010 viu a estreia de um talento da nova geração em Paris, a capital da moda: Pedro Lourenço. Foi em março deste ano seu primeiro desfile no salão elegantérrimo do hotel Westin. A imprensa internacional aplaudiu o estilo arquitetônico deste paulistano de 20 anos, que desde a infância brincava de criar coleções e fazer desfiles. O que me levou a chamá-lo na época de "o Mozart da moda".

Lilian Pacce, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2010 | 00h00

Pois é, nosso Mozart decolou este ano. O DNA fashion é dominante no código genético de Pedro, já que ele é filho de dois grandes nomes da moda brasileira: Reinaldo Lourenço e Gloria Coelho. Depois dos dois desfiles bem-sucedidos em Paris, Pedro virou uma das grandes promessas da moda internacional, que aposta suas fichas no brasileiro ao lado do turco Hakaan e do cingapuriano Prabal Gurung. Vamos ver quem brilhará na próxima década!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.