Peças da Dior ganham sabor chinês em mostra em Pequim

Instalações evocam relação entre as histórias da China e da maison francesa.

Marina Wentzel, BBC

12 de dezembro de 2008 | 09h41

Uma exposição em Pequim está trazendo aos chineses a história da marca Christian Dior em uma remodelagem artística com tempero local.A exposição Christian Dior e Artistas Chineses é uma coletânea de instalações que mostram de maneira bem humorada e criativa uma interpretação da intercessão entre as histórias da China e da maison francesa no século 20.Ao todo 20 artistas locais participam da mostra, que fica em cartaz até 15 de janeiro no Centro de Arte Contemporânea Ullens, na capital Pequim.Os artistas foram convidados a criar instalações que ilustrassem o olhar chinês sobre ícones da moda criados pela Dior.Entre as peças de inspiração retratadas está o famoso New Look, combinação de saia e tailleur com a cintura marcada, que revolucionou a moda ao retomar a feminilidade nos cortes após a Segunda Guerra Mundial.Outro símbolo do design Dior explorado na exposição é a bolsa Lady Di, criada em homenagem à princesa inglesa. Cerca de cem modelos originais foram trazidos do acervo da casa Dior em Paris.A inauguração da exposição em 15 de novembro contou com grandes celebridades como a atriz Charlize Theron, a ex-bond girl Eva Green e o designer da Dior John Galliano.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
pequimchinadiorexposiçãomoda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.