Peça mostra pesadelo dos excluídos

No currículo de Ariela Goldman constam atuações em diferentes peças de destaque, de Hamlet a Apocalipse 1,11 passando por A Comédia dos Erros e Atos & Omissões. Formada em artes cênicas pela Escola de Comunicação e Artes da USP e pela London Academy of Music and Dramatic Art, a atriz, preparadora corporal e coreógrafa assinaa direção da peça Do Lado de fora da Porta, para a companhiaObcena de Teatro, que está em cartaz no Teatro Célia Helena atéo dia 8."Comecei o trabalho com o grupo em fevereiro", comentaAriela. "Precisava encontrar um texto compatível ao número depessoas da companhia para realizar a montagem. Fui, então, até obiblioteca do Museu Lasar Segal, pesquisei uma série de autores,principalmente os alemães, e quando conheci o texto Do Lado defora, de Wolfgang Borchet, fiquei encantada", comenta Ariela.No primeiro momento, o texto causou impacto aos jovens atores -a companhia Obcena conta com os alunos recém-formados do TeatroEscola Célia Helena - que o consideraram forte.Na peça, o personagem principal é o soldado Beckmann, umjovem de 25 anos com uma experiência de vida que, talvez, muitossenhores de 80 anos não possuam. Um soldado que volta da guerra,cansado e totalmente desamparado. "O texto aborda a questão dosmortos civis, algo muito comum atualmente. As pessoas sãotratadas como se não existissem, os mendigos, meninos de ruaentre outras pessoas dentro da sociedade que estão vivas, masvistas como mortas."O texto trata dos pesadelos vividos por Beckmann. Nopalco, iluminação e música criam o espaço cênico, comdeformações e projeções que dão a idéia de descontinuidade, comonos sonhos. O espaço fragmentado pela luz mistura realidade efantasia. A trilha sonora de Raul Teixeira funciona, como definea diretora, como uma rádio-novela, da mesma maneira que foiapresentada ao público nos anos 40.A força do espetáculo vem da interpretação dos atores."O que importa é a encenação, a força do trabalho dos atores etudo com simplicidade. A proposta não está em fazer uma grandeprodução, cheia de luzes, mas um trabalho com conteúdo."Borchet, assim como seu personagem, teve uma vida curta,morreu com apenas 26 anos. Sua vida foi marcada por prisõespolíticas e por seu repúdio aos horrores da 2.ª Guerra Mundial,vivenciados por ele como soldado alemão.Do Lado de fora da Porta. De Wolfgang Borchert.Direção Ariela Goldman. Duração: 50 minutos. Grátis (retirarconvites com uma hora de antecedência). De quinta a sábado às21h, domingo às 18h. Teatro Escola Célia Helena. Rua Barão deIguape, 113, São Paulo. 3209- 0470. Até 8/9.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.