Peça foi criada para nadadoras

O biquíni nasceu pelas mãos do engenheiro Louis Réard em 5 de julho de 1946. O objetivo da escandalosa criação para a época? Melhorar a performance de nadadoras em competições. Réard só conseguiu mostrar sua criação porque a dançarina do Cassino de Paris Micheline Bernardini aceitou desfilar com o modelito ao redor de uma piscina nos Estados Unidos. Modelos famosas e feministas consideraram o lançamento uma afronta aos bons costumes. Afinal, ele nasceu com um slogan feito para chocar: ?Um biquíni menor que a menor roupa de banho do mundo?.Mas nada que a então sex-symbol Brigitte Bardot, em E deus criou a mulher, em 1956, e Úrsula Andrews, ao sair do mar a bordo de um biquíni branco em James Bond contra o doutor No, em 1962, não conseguissem mudar. Aos poucos, o mundo foi se acostumando a admirar o duas-peças que levou o nome do Atol de Biquíni, nas Ilhas Marshall ? que no mesmo dia do lançamento foi alvo de testes atômicos feitos pelos EUA.No Brasil, na década de 70, foi a vez da modelo Rose di Primo ? que anos depois virou evangélica ? imortalizar a ?cortininha? na parte de cima e a calcinha de lacinho em crochê e jeans. Depois, a atriz Leila Diniz tirou todos os tipos de comentários maldosos das cariocas ao desfilar de biquíni pelas praias do Rio, exibindo sua barriga de grávida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.