Peça de João Falcão vira série na Globo

E a peça virou série. A história de jovens atores que buscam uma chance no show business é o tema de Clandestinos, peça de teatro de João Falcão que está sendo transformada em série homônima na Globo este ano. O piloto da produção, que terá sete episódios, foi gravado dias atrás, em locações no Centro, Cinelândia, Praça Paris e Santa Tereza, no Rio. O elenco será o mesmo da peça, com 14 atores jovens e desconhecidos do grande público, e algumas participações especiais. O mais divertido é que os famosos participarão da série como eles mesmos, como é o caso do diretor Dennis Carvalho e do ator Fábio Assunção. Clandestinos deve estrear no segundo semestre.

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2010 | 00h00

100 mil

seguidores no twitter foi o que o programa Acesso MTV arrematou em apenas cinco semanas. A atração é apresentada por Marimoon e Titi Müller

"Descobri o que era ser atriz após tomar uma sacudida em cena da Marieta Severo" Juliana Paes, no Mais Você de ontem, na Globo, falando sobre sua vocação

E não é que ele ainda bate recordes? Silvio Santos registrou no domingo média de 12 pontos de audiência, alcançando o segundo lugar isolado em ibope no horário. Desde dezembro de 2009. o programa de SS não registra esse patamar.

Pânico também foi bem, registrando média de 10,5 pontos de audiência.

A crise mesmo é na Record. Gugu registrou anteontem sua menor média desde a estreia na emissora: 8 pontos de audiência.

A RedeTV! lança na quinta-feira, logo após o Mega Senha, às 21h55, Aconteceu, um jornalístico documental que irá recuperar notícias que marcaram o País. Entre os primeiras temas a serem abordados estão o caso do Césio 137 de Goiânia, PC Farias e as chuvas que destruíram São Luís do Paraitinga e Angra dos Reis. A coordenação é de Marília Assef.

Já tem gente duvidando na Record que Geraldo Luís volte ao ar em maio, como o previsto.

Na Sportv, Gabriel Moojen e Fernanda Gentil comandarão durante a Copa o Bom Dia África, um noticiário com os bastidores do evento que irá ao antes da primeira partida do dia.

Família de um cineasta que processou a Globo pelo uso do título O Amor Está no Ar em uma novela perdeu um round na Justiça. No processo, a família alega que a emissora batizou o folhetim com um título de um roteiro de longa do cineasta, que morreu antes de o filme ser gravado.

O juiz entendeu que o roteiro de filme funciona como uma obra literária, não tendo seu título protegido em relação a outras mídias.

Diretor e autor de uma novela andam se desentendendo com frequência. Há quem acredite que terminarão a obra sem se falar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.