Peça de Arrabal estréia no CCSP

O diretor Frederico Foroni montou em outubro do ano passado A Bicicleta do Condenado, peça escrita pelo dramaturgo espanhol Fernando Arrabal, no Teatro Laboratório da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Ele e o grupo Cincoincena, reconhecido nos últimos anos por suas montagens de Piquenique no Front e Oração, ambas de Arrabal, ficaram em cartaz na universidade por um mês. Nesta sexta-feira, eles voltam a encenar a montagem. Estréiam no Centro Cultural São Paulo, na sala Jardel Filho, onde ficam pelos próximos dois meses. No entreato que separou a primeira da segunda montagem, atores e diretor, mais o orientador Antônio Araújo, autor consagrado por seu trabalho com o Teatro da Vertigem, corrigiram algumas falhas. O resultado agradou aos envolvidos e pode ser conferido a partir de hoje.A influência de Araújo, diretor de O Livro de Jó e Apocalipse 1,11, peça que representará o Brasil no 13º Festival Internacional de Teatro de Caracas, cuja abertura ocorre dia 31, facilitou os tramites legais para que Foroni e companhia pudessem levar a montagem ao CCSP. Outro que teve papel preponderante neste processo foi o cenógrafo Cyro Del Nero. Ele desenhou todos os elementos cenográficos que compõem o palco. Com seu aval, a direção do Centro Cultural recebeu os artistas de braços abertos. Escrita em 1959, A Bicicleta do Condenado é uma história de amor em tempos de repressão política e tortura. Narra a vida de Viloro e Tasla, casal que vive em constante tenção. O texto não traz coordenadas, não situa tempo e espaço em que ocorre a ação. Os personagens principais sonham com a possibilidade de viver juntos e com o fim da perseguição. Viloro vive ainda o sonho de tocar seu piano, projetando na música toda a possibilidade de exercer sua mínima liberdade. Um teatro de absurdo, expressionista, como é característico do teatrólogo espanhol.A Bicicleta do Condenado - De 9 de março a 15 de abril no Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000); Sextas e sábados às 21h30, domingos às 20h30; Informações: 3227 3611; R$ 12

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.