Peça costura histórias de Nelson Rodrigues

Muito antes de tornar-se odramaturgo que colocaria o teatro brasileiro nos tempos modernoscom peças como Vestido de Noiva e Perdoa-me por meTraíres, Nelson Rodrigues trabalhou como repórter policial.Nesse ofício, acompanhou tragédias do dia-a-dia, que inspiraramas curtas histórias que publicaria mais tarde na imprensa sob otítulo A Vida como Ela É. Pelo Buraco da Fechadura, espetáculo que estréiaamanhã para convidados no Teatro N.Ex.T, sob direção deMarcelo Braga, leva ao palco sete dessas histórias.Como otítulo indica, o espectador acompanha pequenos/grandes dramasfamiliares envolvendo moradores do subúrbio carioca da década de50, com suas regras moralistas de comportamento fiscalizadas deperto pelas vizinhas fofoqueiras, universo explorado commaestria pelo autor.Trata-se da primeira incursão no circuito profissionaldo diretor e dos atores, formados este ano na Escola de ArteDramática (EAD), quando atuaram sob direção de Sérgio Ferrara emVereda da Salvação. "Antes disso, ainda na EAD,participamos de montagens de peças de Nelson Rodrigues", dizBraga. Dispostos a continuar explorando o universo das obsessõesdo autor, optaram pela colagem dos contos e escolheram como temaa infidelidade conjugal ou, melhor dizendo, a obsessão pelafidelidade.Num dos contos, por exemplo, uma vizinha começa ainsuflar em outra a desconfiança sobre a fidelidade de seumarido. Embora hesite, a dona de casa até então confiante, acabaconvencida pela vizinha a ir até o estádio de futebol, paraconferir se o marido havia dito a verdade ao sair de casa.Convocado pelo alto-falante, o marido não aparece. Mas o fim dahistória surpreende o espectador.Em sua concepção, Braga dividiu o espetáculo em doisblocos, cada um com três histórias, que vão sendo mostradas deforma intercalada. Para dar agilidade à encenação, optou por umcenário neutro, alguns cubos. "As mudanças de cena são marcadaspela iluminação e alguns elementos cênicos." Pelo Buraco da Fechadura. De Nelson Rodrigues. DireçãoMarcelo Braga. Duração: 60 minutos. Quarta e quinta-feira, às 21horas. R$ 10,00. N.Ex.T. Rua Rego Freitas, 454, tel. 3106-9636.Até 13/12. Amanhã (21) somente para convidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.