Peça conta história de imigrantes libaneses no País

O teatrólogo, diretor e escritor Samir Yazbek, 42 anos, descendente de libaneses, estreia amanhã, às 21h, no Sesc Vila Mariana a peça "As Folhas de Cedro", na qual mistura a história da construção da rodovia Transamazônica durante a Ditadura Militar com a imigração libanesa ao Brasil, criando uma narrativa carregada de significado dramático. "Busquei inspiração na minha ascendência", diz Yazbek. A peça também está inserida na comemoração dos 130 anos da imigração libanesa no País, organizada pela Associação Cultural Brasil-Líbano, presidida por Lody Brais. O texto da obra também deverá ser publicado pela Editora Terceiro Nome.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2010 | 09h04

"É uma oportunidade de colocar o teatro a serviço de uma reflexão sobre a formação do povo brasileiro. Quase todo mundo aqui é descendente de imigrantes", diz o diretor.

A peça conta a história de uma mulher de meia-idade, filha de imigrantes do Líbano, que revolve o passado em busca de informações sobre suas origens. Assim, a personagem rememora os tempos da construção da Transamazônica, na Amazônia dos anos 70, quando sua mãe vai até a selva para buscar o marido que trabalhava como empreiteiro na construção da rodovia. A filha evoca lembranças do pai, que tentava manter a tradição árabe viva, ao mesmo tempo que trabalhava pelo progresso do Brasil.

"Não é uma peça autobiográfica, mas tem algumas camadas de realidade e simbolismo. Eu me propus a fazer um mergulho na história das minhas origens e experiências", afirma Yazbek.

Feita pela Companhia Teatral Arnesto Nos Convidou, a peça tem no elenco Helio Cicero (que interpreta o pai), Daniela Duarte (mãe), Douglas Simon (empreiteiro), Gabriela Flores (filha), Mariza Virgolino (nativa), Rafaella Puopollo (gerente) e Marina Flores (menina). Nenhum dos personagens possui nome. Ainda segundo o diretor, a cenografia e figurino remetem a temas como a vastidão da Floresta Amazônica e os desertos dos países árabes. "É uma peça com tema universal e permite uma leitura que vai além da questão das forças sociais que colaboram para a formação do indivíduo", diz Yazbek. A peça não é um história sobre a imigração libanesa, e sim sobre imigrantes. As informações são do Jornal da Tarde.

As Folhas de Cedro - Estreia amanhã (sexta-feira, 23/07), às 21h. Sesc Vila Mariana. R. Pelotas, 141. Tel. (011) 5080-3000. Sex. e sáb., às 21h. Dom., às 18h. De R$ 5 a R$ 20. 12 anos. www.sescsp.org.br

Tudo o que sabemos sobre:
teatroimigraçãolibaneses

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.