Peça com 300 personagens e nenhuma fala volta a SP

São mais de 300 personagens, 400 figurinos e nenhuma fala. A Hora Em Que Não Sabíamos Nada Uns Dos Outros, que reestréia hoje em São Paulo, leva 15 atores a encarnarem dezenas de tipos de passagem por uma praça, sem emitir uma frase sequer. Ou seja, trata-se de uma peça toda feita de marcações.Seu autor é o austríaco Peter Handke, escritor, roteirista e dramaturgo. Parceiro de Wim Wenders em Asas do Desejo e O Medo do Goleiro Diante do Pênalti, Handke tem dois livros no mercado brasileiro, ambos pela Rocco: A Ausência e A Repetição. Teve também alguns de seus trabalhos no teatro montados por aqui, com destaque para a arrebatadora Silêncio, dirigida em 2000 por Beth Lopes.Entre os muitos palcos que ocupou, Silêncio esteve em cartaz no Centro Cultural São Paulo, mesmo espaço que recebe agora A Hora Em Que Não Sabíamos Nada Uns Dos Outros, em cartaz até 14 de agosto. A montagem é da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico. Com direção de Marcelo Lazzaratto, a peça teve antes uma concorrida temporada no Instituto Goethe, onde foi encenada ao ar livre. Agora, a companhia testa a adaptação para o palco italiano.A Hora Em Que Não Sabíamos Nada Uns Dos Outros - Centro Cultural São Paulo, Rua Vergueiro, 1000, tel.: 3277-3611. De ter. a qui., às 21 h. R$ 10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.