Paulo Vitale mostra a fé em imagens

A partir de hoje, o fotógrafo Paulo Vitale expõe material inédito, resultado da viagem que fez ao noroeste da Índia e ao Nepal, em 1994. Apesar de ocupar as dependências do bar Trakytana, no Itaim, a mostra Retratos da Fé não restringirá a visita aos freqüentadores da casa. Para a mostra, Vitale selecionou 14 imagens, coloridas, de dimensões de 42,5 por 61 cm. Foram dois meses de andanças, nas quais o fotógrafo procurou realizar uma radiografia da população muçulmana e hinduísta do Rajastão, na Índia, e budista do Vale do Kathmandu, no Nepal. A lente de sua câmera focou a estreita relação homem-religião. "São retratos de pessoas lidando com sua fé", descreve ele. "Os povos têm costumes diferentes, mas expressões similares. Sua religiosidade está presente na arquitetura, nas vestimentas, na cultura." Trata-se do ponto de vista de um estrangeiro sobre um universo com o qual ele não tem nenhum tipo de afinidade ou envolvimento. "Não consegui me misturar ou me integrar a eles. Além disso, eu nunca tinha visitado aquelas regiões", afirma. "O lado bom é que não existe um olhar viciado." Este certo distanciamento proporcionou momentos verdadeiros, fiéis à realidade das ações e dos fatos. Paulo Vitale buscou manter-se longe de seus personagens no instante em que os clicava, para não interferir na espontaneidade de seus atos. No final, obteve o que planejava: reunir imagens que mesclassem manifestações religiosas e informações. "A tentativa era captar as pessoas em seu ritual", justifica. "Há uma única foto em que uma mulher olha para mim, mas de relance." Fruto de um projeto pessoal, Retratos da Fé faz um registro da primeira de uma série de viagens em que Vitale abordou as manifestações religiosas de um povo. "Comecei a desenvolver um trabalho fora da grande imprensa", relata ele, que, entre outras experiências, foi repórter fotográfico e editor de foto do Estado e do Jornal da Tarde, além de editor de Fotografia da revista Época. "As religiões sempre me fascinaram, a maneira como elas influenciam a vida das pessoas", completa o fotógrafo, formado em História pela Universidade de São Paulo (USP). Vitale conta que, de 1995 a 1998, seu projeto ficou engavetado. Nesse período, ele viveu nos Estados Unidos. De volta ao Brasil, passou a percorrer o País. "Encontrei na Região Nordeste uma religiosidade muito rica, mais genuína. Existe um sincretismo de forma mais autêntica." A exposição fotográfica inaugura o projeto Viagens pelo Mundo, que levará ao bar Trakytana uma série de mostras com imagens das mais diversas regiões do mundo. Durante este ano, as exposições serão bimestrais.Retratos da Fé - Trakytana. Rua Lopes Neto, 33. Tel: 3078-4928. Diariamente, a partir das 18h. Até 24/3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.