Paulo Laender expõe esculturas em madeira

O arquiteto, designer mobiliário e de jóias e ainda artista plástico mineiro Paulo Laender apresenta, a partir de hoje e até o dia 15, sua nova coleção de 25 esculturas de médio e grande porte na Galeria Múltipla de Arte. O material básico das peças presentes nessa exposição é a madeira, mas como Laender está numa fase em que também trabalha relevos, às vezes suas produções são revestidas com cobre, indicando algum tipo de contraste.A exposição de Paulo Laender não recebeu nome, porque seus trabalhos foram produzidos de uma vez só, a três meses de serem reunidos para a mostra. "Foram meses muito intensos e ainda não pude fazer uma leitura de todas as obras. Espero ter uma idéia de conjunto depois que eu vir tudo montado, após a abertura da exposição", conta. O que o artista conseguiu fazer foi isolar as peças em três séries: uma intitulada Torres para Giacometti, uma homenagem ao escultor italiano; outra, chamada de Escudos Tribais, composta por peças que remetem às formas primitivas; e Relíquias, caixas de madeiras com objetos.O trabalho Torres para Giacometti reúne estruturas quase arquitetônicas que Laender considera como, além de uma homenagem ao trabalho do italiano, uma referência a uma de suas áreas de criação - a arquitetura. Os Escudos Tribais são representações dos objetos simbólicos das tribos indígenas e africanas. "Procurei por meio de formas primitivas e mitológicas, como por exemplo, máscaras e escudos, percorrer toda a linguagem da escultura e trazer as referências tanto históricas quanto humanas. Minha preocupação é resgatar as origens das formas, mas utilizando uma linguagem atemporal, sem compromissos com tendências", diz Laender.Já as Relíquias são caixas que guardam objetos encontrados pelo artista durante suas viagens. "Representam coisas que se identificam formalmente com o meu trabalho. Eu as coleto e depois faço composições que são colocadas dentro dessas caixas que eu mesmo produzo. Parecem relicários", explica. As outras peças da exposição estão isoladas, uma mandala de madeira com cobre aplicado e uma escultura que recebeu o nome de Barroco Aprisionado, formada por pedaços de madeira com folhas de ouro encarcerados por uma estrutura de ferro.Paulo Laender. De segunda a sexta, das 10 às 19 horas; sábado, das 10 às 14 horas. Galeria Múltipla de Arte. Avenida Morumbi, 7.986, tel. 241-0157. Até 15/9. Abertura hoje, às 20 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.