Reuters
Reuters

Paulo Coelho pede mais flexibilidade para conteúdos grátis na internet

'Estão tentando deter algo que não se pode interromper', disse o escritor durante a Campus Party

EFE

22 de agosto de 2012 | 15h25

O escritor Paulo Coelho pediu nesta quarta-feira, 22, ao mundo editorial maior flexibilidade em relação ao conteúdo grátis na internet e que abandone uma concepção rígida dos direitos autorais de propriedade intelectual.

"Estão tentando deter algo que não se pode interromper", disse Coelho durante a Campus Party, feira de tecnologia que está sendo realizado em Berlim.

"Não devemos controlar conteúdos, mas compartilhá-los. Com mais conteúdos compartilhados, mas conteúdo será recebido", disse o escritor.

Desde 2005, Coelho oferece parte de sua obra de graça na internet, e segundo ele a iniciativa melhorou as vendas de seus livros.

O escritor considerou que atualmente, da mesma forma que ocorreu nos tempos da invenção da imprensa, existe medo pela perda do controle do conhecimento.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulo Coelho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.