Paulo Coelho muda de editora por US$ 800 mil

Os principais representantes das editoras não se pronunciaram oficialmente, mas é certa a transferência do escritor Paulo Coelho da Rocco para a Planeta do Brasil. Há vários meses que a editora espanhola negocia a mudança e o acordo está sendo finalizado em Barcelona, onde o escritor se encontrou com representantes da Planeta. O contrato acertado é de US$ 800 mil e terá a duração de quatro anos. Com a definição, a Planeta finalmente poderá editar a obra de Coelho em todos os países onde tem representação - apenas no Brasil os livros do escritor saíam sob outra chancela, a Rocco, que, por sua vez, tirou Coelho da Objetiva, há três anos, pela quantia de R$ 600 mil. Pelas negociações, a Planeta do Brasil terá direito a 14 títulos, que ainda não foram divulgados. Especula-se no mercado editorial que o primeiro livro será uma coletânea de contos e crônicas publicados na imprensa. Coelho também terá sua biografia lançada pela Planeta, de autoria de Fernando Morais, outro nome conquistado pela editora. O escritor encerra o ano como segundo na lista dos mais vendidos em todo o mundo, ao somar 9 milhões de exemplares de O Zahir. À sua frente, apenas J. K. Rowling, autora da saga de Harry Potter. Ao arrematar o passe de Paulo Coelho, a Planeta dá seu passo decisivo em conquistar o mercado brasileiro, plano que ganha mais fôlego no próximo ano quando a editora pretende lançar cerca de 120 títulos, o dobro do que editou em 2003. Também deve instituir um prêmio para autores nacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.