Paulínia já é principal polo de produção cinematográfica

Cinco anos depois de sua criação, o Polo Cinematográfico de Paulínia se consolida como o principal espaço para produções audiovisuais brasileiras. Somente neste ano, entre os meses de janeiro e fevereiro, os filmes "O Vendedor de Passados", de Lula Buarque de Hollanda, e "Procura-se", de Michel Tikhomiroff, já foram rodados na cidade. Até o fim do ano, estão programadas ainda outras três filmagens: dos longas "Trinta", de Paulo Machline, que recebeu R$ 700 mil de subsídio da prefeitura, "Acorda Brasil", de Sergio Machado, e "O Tempo e o Vento", de Jayme Monjardim, ambos contemplados com R$ 1,4 milhão.

AE, Agência Estado

28 de março de 2012 | 10h52

Atualmente, Paulínia recebe uma média de cinco ou seis filmes por ano, mas a modesta cifra é suficiente para manter a cidade como atual marco do cinema nacional e, se continuar no ritmo, poderá se tornar a principal produtora cinematográfica do País. Desde 2009, quando Polo e o Festival de Cinema de Paulínia foram criados, foram filmados na cidade títulos como "O Palhaço", de Selton Mello, "Bruna Surfistinha", de Marcus Baldini, "Onde Está a Felicidade?", de Carlos Alberto Riccelli, "Meu País", de André Ristum, e "Trabalhar Cansa", de Juliana Rojas e Marco Dutra. Neste ano, o festival acontecerá entre 21 e 28 de julho. Os nomes dos filmes que serão exibidos, porém, ainda não foram anunciados.

Os filmes que recebem ajuda financeira do governo municipal são escolhidos por meio de editais. Para o cineasta que se instala no polo, outro incentivo é a maior rapidez no processo de produção. "É quase impossível filmar e lançar no mesmo ano", explica o diretor Michel Tikhomiroff. Mas o seu "Procura-se", com orçamento de R$ 4,7 milhões, tem previsão de lançamento, graças a Paulínia, para o segundo semestre.

Em "O Vendedor de Passados", de Lula Buarque, então, o Rio de Janeiro se mudou para o interior paulista. "O filme se passa no Rio de Janeiro, mas as cenas internas serão todas feitas nos estúdios de Paulínia", conta o cineasta. Atores, figurantes, assistentes de direção e figuristas foram contratados com ajuda do município.

Novidades do polo - Procura-se, que tem no elenco Mateus Solano e Fernanda Machado, conta a história da chef de cozinha Mari (Fernanda), que se envolve com Caio (Solano) sem saber que ele é mau caráter. Atores e diretor apresentaram o longa, em fase de filmagens, à imprensa em Paulínia. "Meu personagem foge do comum", conta Solano. "Ele se mostra um homem bonzinho, mas no fundo fará de tudo para prejudicá-la." Fernanda, por sua vez, teve aulas de culinária para o papel. "É uma experiência que vou levar para a vida", brincou.

Já no longa de Lula Buarque, com orçamento de R$ 5 milhões, Lázaro Ramos, Alinne Moraes, Odilon Wagner, Mayana Neiva e Anderson Muller reconstroem a história do livro "O Vendedor de Passados", do angolano José Eduardo Agualusa. Vicente (Lázaro) é um homem capaz de apagar o passado das pessoas - vende documentos, fotos e vídeos falsos para recriar o passado delas. O diretor levou cinco anos desenvolvendo o projeto, até que ele tomasse forma em Paulínia. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaPaulínia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.