Paul McCartney, o bom de língua!

Nosso garoto!

TUTTY , HUMOR, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2013 | 07h12

Cláudia Raia e Edson Celulari

viveram dia desses os

melhores momentos

juntos depois da separação

do casal. Por pouco não reatam

o relacionamento comemorando o fim do namoro do filho Enzo com

a ex-panicat Nicole Bahls!

Desonra em série

João Havelange completa amanhã

97 anos consciente de que poderá

deixar de ser nome oficial do

Engenhão e presidente de honra

do Fluminense, mas, se tiver que

devolver todos os títulos e

comendas que recebeu ao longo

da vida, talvez não haja tempo

para tanto. O maior cartola da

história do futebol mundial

acumulou mais honrarias

que FHC e Lula, juntos!

Repertório político

O presidente Nicolas Maduro

pirateou de um disco de Roberto

Carlos os acordes da música

Detalhes para a trilha da

nova propaganda política

de seu governo na TV.

Só não usou Esse Cara Sou Eu

porque na Venezuela

"esse cara", como se sabe,

ainda é o Hugo Chávez!

Começa assim

A presidente Dilma andou

dando uma clareada nas

suas lentes de contato.

Daí a ficar loura é um pulo!

Prafrentex

Sempre à frente de seu tempo,

Rogério Ceni dessa vez

exagerou: quase deu uma

narigada no Pato para pegar

aquele pênalti que o

juiz mandou repetir.

O repertório em inglês quase não muda, mas as falas em português de Paul McCartney em suas turnês pelo Brasil têm sempre uma novidade regional infalível na consagração da intimidade do ex-Beatle com as plateias tupiniquins.

No sábado, em BH, ele arriscou um "ô trem bão, sô!" com a mesma falta de cerimônia com que disse em outras ocasiões "bah, tchê, trilegal" (em Porto Alegre) e "povo arretado, vocês são cabra de (sic) peste" (no Recife).

Começou timidamente com os clássicos "e aí, galera!" e "valeu" nas primeiras passagens por palcos do Rio e de SP, mas já chegou a Floripa dando "Boa noite, Manezinhos, vocês são massa".

Saiu de Belo Horizonte outro dia dizendo "uai" sem saber muito bem por que (why?), deixando no público mineiro a sensação de falar o mesmo idioma do artista!

Para agradar aos cearenses no show de depois de amanhã, em Fortaleza, Paul tem ainda alguma dificuldade com a pronúncia de "abestado", mas na hora baixa um Tiririca nele, e a coisa flui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.