Patricia Pillar estrela o verão da Vivavida

A atriz Patricia Pillar é a estrela do verão da Vivavida, que acaba de festejar o lançamento de sua coleção 2001/02. Fotografada por Miro, um dos grandes da moda brasileira, a namorada do presidenciável Ciro Gomes aparece no novo catálogo da grife, em ensaio realizado no recém-inaugurado Txai Resort, em Itacaré, na Bahia.Patricia, de 37 anos, já havia posado para a coleção Inverno 2001 da marca, pelas lentes de Vânia Toledo. "Chamamos Patricia novamente porque ela é de bem com a vida, vive seus diversos papéis sem perder a feminilidade, tem uma beleza inteligente e é uma mulher que possui medidas normais, longe do padrão das modelos, inatingível à grande maioria das mulheres", explicou Zelana Davidsohn, estilista da marca.A atriz é uma assídua da grife dentro e fora do trabalho. Na novela da Globo, Um Anjo Caiu do Céu, a figurinista Emilia Duncan vestiu seu personagem só com as roupas da marca. A grife agora está vestindo as atrizes Andréa Beltrão e Beth Coelho na novela As Filhas da Mãe.Discussão em conjunto - Com uma coleção de 300 peças, onde 30% é reservado ao tricô, e preços a partir de R$ 68, a Vivavida explorou o tema borboleta em aplicações e estamparia, o brilho dos paetês e o jeans com stretch (R$ 168), que alia conforto ao brim, o tecido mais tendência da estação, usado em contraste com a fluidez da musselina, georgette, tule e seda. O branco, ouro velho, rosa, azul e preto dão o tom da cartela em formas sensuais com transparências discretas de toque macio, com detalhes bordados em vestidos, saias e complementos que entram com tudo como o xale transparente e franjado (R$ 398).Usando um top azul iridescente de R$ 248, Patricia Pillar revelou na festa de lançamento estar contente com seu segundo trabalho para a grife: "Foi muito tranqüilo fotografar, porque me identifico muito com a roupa e todas as fases do trabalho são discutidas em conjunto."Cenários glamourosos - Braço moderno da tradicional confecção Rurita, fundada em 1961, a Vivavida surgiu dez anos mais tarde e passou por uma reformulação em 1990, a cargo da segunda geração dos Davidsohn, Nardi e Zelana. Distribuída em cem multimarcas, inclusive no exterior, a marca atualmente possui 15 lojas próprias no País. "Nossa política foi sempre a de ter lojas próprias, até chegar ao ponto em que estamos agora, bem estruturados para atender franquias", explica Nardi Davidsohn, diretor da empresa, que planeja abrir dez franquias nos próximos meses. Além de estar desde o início envolvida com campanhas beneficentes, a marca, que começou em Porto Alegre, é pioneira em vários fronts. Em 1999, foi a primeira grife de moda no Brasil a criar um site bilíngüe de compras - hoje, 5% da receita da empresa -, com atendimento direto para os lojistas e também acessado por clientes no exterior. Outra de suas características são os catálogos que a marca vem lançando sempre com modelos e fotógrafos de renome em cenários glamourosos. A top model holandesa Karen Mulder foi fotografada para a coleção de 1995. Dois anos depois foi a vez de outra top internacional ilustrar a coleção: a americana Christy Turlington foi clicada pelas lentes do paulistano Bob Wolfenson, tendo ao fundo o sofisticado hotel Delano, em Miami. Porém, o mais significativo de todos é o intitulado Paz, feito em janeiro de 1994, em Israel e no Egito, com Bob Wolfenson fotografando a então modelo Chiara Gadaletta, hoje uma das melhores stylists do mercado de moda nacional. Restaurante fashion - O lançamento de sua nova coleção, na loja da Rua Oscar Freire, integrou uma tripla comemoração da Vivavida. A grife festejou também reinauguração no mezzanino do Viva Café, que, com menu assinado pelo chefe Jerônimo Jr., passa agora a ser um restaurante fashion, nos moldes do vizinho Armani Caffè, com serviço regular de almoço e jantar.Mas a festa também teve cunho social com o leilão beneficente, onde o longo preto em seda suíça com paetês hexagonais gigantes (peça mais cara da coleção, que custa na loja R$ 2.980,00, também fotografado por Patricia Pillar) foi arrematado por R$ 4.500, dinheiro que irá para o Núcleo Voluntariado de Moda, apoiado pelo Senac, responsável por formar costureiras e piloteiras da favela do Jaguaré na grande São Paulo. Vivavida e Viva Café, R. Oscar Freire, 969, tel.: 3088-0421. Na Internet, www.vivavida.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.