Jane Silva/Facebook
Jane Silva/Facebook

Pastora Jane Silva é exonerada da Secretaria Especial da Cultura

Demissão teria sido solicitada pela atriz Regina Duarte, que ainda não foi nomeada oficialmente secretária especial da Cultura

Julia Lindner, Mateus Vargas, Vera Rosa, Tânia Monteiro e Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2020 | 12h59
Atualizado 07 de fevereiro de 2020 | 14h21

A Secretaria Especial da Cultura mudará de comando mais uma vez, de forma provisória, antes mesmo de a atriz Regina Duarte assumir a pasta. Nesta sexta-feira, 7, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou a demissão de Janicia Silva, conhecida como pastora Jane, da Secretaria de Diversidade Cultural. Após a dispensa de Roberto Alvim, no mês passado, a reverenda ocupou interinamente a Cultura e já estava acertado que seria adjunta de Regina, ou seja, a número 2 da área.

Regina Duarte vai se reunir, na tarde desta sexta, com o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, para tratar de suas atribuições e dos problemas que já começaram a aparecer. O Estado apurou que, embora a nota sobre a exoneração de Jane tenha sido assinada por Álvaro Antônio, foi Regina quem pediu a demissão. Nos bastidores, havia comentários de que Jane queria mandar demais e até mesmo passar por cima de Regina e do ministro ao tomar decisões na pasta. Além disso, Álvaro Antônio também se desentendeu com a pastora e não gostava dela.

“Por decisão do Ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, a Secretária de Diversidade Cultural da Secretaria Especial de Cultura, Janicia Silva, será exonerada nesta data. Ainda não há nenhuma definição sobre quem irá ocupar o cargo”, diz a nota divulgada nesta sexta. No governo de Jair Bolsonaro, a Cultura está subordinada ao guarda-chuva do Turismo. 

Álvaro Antônio pretende nomear outro interino para assumir o comando da secretaria até que Regina resolva questões pessoais e possa assumir o cargo. A posse da atriz está prevista para o próximo dia 19, mas a data ainda pode ser mudada. Regina foi procurada pelo Estado, mas sua assessoria disse que ela não se manifestaria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.