'Passione' estreia hoje na Globo com elenco de peso

Os galãs têm tudo para roubar a cena em "Passione". Mas quem conhece ou já assistiu a alguma novela de Silvio de Abreu, como "Rainha da Sucata" (1990), "A Próxima Vítima" (1995) e "Torre de Babel" (1998), sabe que o autor não sustenta um folhetim só de beleza ou à base de merchandising social. A partir de hoje, às 21h, o público pode esperar muita romance, como pede um novelão, e boas doses de ação. A partir do capítulo 100, a trama, que inclui grandes nomes da TV, como Fernanda Montenegro, Tony Ramos e Aracy Balabanian, ganhará sequências policiais. "Com muito suspense e até mortes, quem sabe", adianta o autor Silvio de Abreu.

AE, Agência Estado

17 de maio de 2010 | 10h03

Obviamente, o autor não entrega quem será o personagem assassinado, mas tudo indica que a vítima estará envolvida com o núcleo da família dos Gouveia, representado pela matriarca Fernanda Montenegro, na pele da elegante Bete Gouveia. Logo nos primeiros capítulos, a empresária perde o marido Eugênio Gouveia (Mauro Mendonça), que tem um ataque cardíaco, e passa a enfrentar a fúria dos filhos em torno da herança. E começa a ação. Os filhos, Saulo (Werner Shunemann), Gerson (Marcello Antony) e Melina (Mayana Moura), descobrem em testamento que Bete possui um outro filho, criado na Itália, que tem direito a 50% de tudo.

Bela vilã

Os filhos não sabiam que, quando Bete conheceu Eugênio, ela estava grávida de outro homem, por quem acabara de ser abandona. Eugênio assumiu a criança e se casou com Bete antes da barriga crescer. Assim que o menino nasce, no entanto, ele mente para Bete, dizendo que o garoto veio ao mundo já morto. Sem a mulher saber, ele entrega a criança aos criados da mansão Gouveia, que se mudam para a Itália com o bebê. Antonio Mattoli (Tony Ramos), o herdeiro, cresce na bela região da Toscana, onde trabalha no campo.

Em meio a toda essa confusão, a personagem de Fernanda Montenegro compartilha o sofrimento com uma estranha, sua enfermeira particular Clara (Mariana Ximenes). Acostumada a dar golpes ao lado do namorado, Fred, vivido por Reynaldo Gianecchini, Clara elabora um plano para encontrar Antonio Mattoli antes de Bete, e colocar a mão na herança. "Ela é uma personagem com três faces. Ao mesmo tempo, é enfermeira, vilã e mocinha apaixonada", descreve Mariana Ximenes.

A face romântica de Clara aparece na Itália. Ao descobrir o paradeiro de Antonio, ela, a pedido de Fred, o seduz. Não demora, o casal vai para o altar. Assim, com tudo acontecendo num curto espaço de tempo, Silvio de Abreu pretende virar a página manchada deixada por "Viver a Vida", que teve média de 38 pontos no Ibope (índice baixo para o horário, que considera uma boa média acima dos 45 pontos). "Faço o melhor que posso", diz Silvio. Basta olhar para o elenco de "Passione" para ver que ele não está brincando. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoGloboPassione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.