Paris Le Rock lança álbum de estreia com show em SP

Janis Joplin foi a primeira a ganhar destaque no rock. Isso nos idos dos anos 60. Na década seguinte, a presença feminina ficou ainda mais agressiva com The Runnaways e Blondie, lideradas por Joan Jett e Lita Ford, e Suzi Quatro. E não parou mais. No Brasil, foi quase simultâneo, com Rita Lee nos vocais de Os Mutantes, em 1966. Elas abriram as portas, hoje escancaradas. Hoje, a banda americana Paramore e a baiana Pitty e são bons exemplos de que as mulheres têm espaço de sobra no rock?n?roll.

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2010 | 11h49

Os paulistanos do Paris Le Rock chegam para beber dessa fonte. Com disco homônimo recém-lançado e show de estreia hoje, eles o fazem com uma originalidade incomum. Desde o som rasgado e pesado das guitarras de Alec Haiat até a voz sexy e aparentemente despretensiosa da vocalista Lia Paris, única mulher na formação da banda.

Alec e Lia se conheceram numa festa, em 2007. A falta de criatividade no rock atual foi o assunto principal da conversa. E, ali mesmo, decidiram criar uma banda. "Pensamos em algumas coisas diferentes, trazer o rock ao patamar original", lembra a vocalista. Na época, Lia cantava numa big band de sax, baixo e guitarra e cavaquinho, que tocava de Led Zeppelin a Edith Piaf, em ritmo de samba.

O disco de estreia é curto. Em 29 minutos, é possível ouvir as dez faixas. Nesse pequeno espaço de tempo, o ouvinte faz uma viagem por letras em português, inglês e francês. Graças à guitarra nervosa de Alec Haiat, o som nunca perde o peso. "Nunca fiz um som tão pesado", conta Haiat, ex-guitarrista da Metrô, banda que fez sucesso nos anos 80 curiosamente com uma vocalista: Virginie. "Tentei tocar essas músicas com menos peso, mas não ficaram boas. Então ficamos assim (risos)", diz. Marco Klein (baixo) e Ipojuca Villas-Boas (bateria) completam a banda. As informações são do Jornal da Tarde.

Paris Le Rock. Show de lançamento do CD. Lions Night Club (Av. Brigadeiro Luis Antônio, 277, Bela Vista). Tel. (011) 3231-3705. Hoje, à meia-noite. R$ 30 (mulheres) e R$ 50 (homens).

Tudo o que sabemos sobre:
músicaParis Le Rock

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.