Paris Hilton é vista em boate pela 1ª vez após prisão

Após o período de três semanas que passou na prisão, Paris Hilton foi vista pela primeira vez em uma boate, a Les Deux, em Los Angeles, na sexta-feira, 6. A socialite parece ter tido seu momento de alforria após passar 23 dias em uma prisão feminina por ter violado a condicional e dirigido, embriagada, com a licença suspensa. Na companhia de um grupo de mulheres, entre elas a irmã, Nicky, e da amiga Erin Foster, a ex-modelo e cantora de 26 anos foi vista dançando, sensual, com os braços para cima, mostrando saber de cor todas as músicas, inclusive seu próprio single, Stars Are Blind.Cercada por dois seguranças, que a protegiam contra fãs e paparazzi, ela estava feliz e sorridente, bebendo e abraçado as amigas, revelou uma fonte que se encontrava no local à revista americana People.Logo após deixar a prisão, no dia 27 de junho, Paris revelou à publicação que percebeu que "existem coisas muito mais importantes na vida para se fazer do que freqüentar boates". Ela assumiu que a fama de baladeira tem um fundamento. "Eu tenho feito isso (saídas noturnas) a minha vida toda. É legal. Eu amo música, eu amo dançar, amo sair com minhas amigas. Mas não é isso que eu mais gosto de fazer agora". Mas acrescentou: "É claro que eu ainda vou sair de vez em quando. Eu sou jovem e gosto de fazer social, mas vou focar mais na minha vida profissional". A prisãoParis foi condenada a 45 dias de prisão por ter violado a condicional e dirigido, embriagada, com a licença suspensa. A pena foi reduzida para 23 dias por bom comportamento. A "libertação" da patricinha foi acompanhada ao vivo pelas redes de televisão americanas e por cerca de 200 fotógrafos.Durante o período em que esteve na cadeia, causou polêmica com uma saída repentina, no dia 7 de junho, por "razões médicas". Foi informado que ela cumpriria uma pena maior, de 40 dias, em casa. Um dia depois, porém, foi determinado que ela voltasse à prisão. Antes do retorno, passou dias no centro penitenciário Twin Towers Correctional Facility, onde recebeu atendimento médico.Se não violar mais nenhuma lei, Paris deve completar sua pena em liberdade condicional em março de 2009. Ela pode reduzir o prazo para 12 meses, se aceitar fazer serviço comunitário ou gravar uma mensagem de serviço público, disse a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.