Paris Hilton é acusada por promotores de violar condicional

Promotores pediram a um juiz na quinta-feira, 29, para revogar a condicional de Paris Hilton por direção negligente, o que pode levar a socialite e ex-modelo para a prisão, disse o escritório do procurador da cidade.Uma audiência foi agendada para 17 de abril para que os promotores argumentem que Paris, de 26 anos, violou os termos da condicional por conscientemente dirigir com a licença suspensa, disse Nick Velasquez, porta-voz do promotor da cidade, Rocky Delgadillo.A herdeira da rede de hotéis Hilton e estrela do reality show The Simple Life foi sentenciada a uma condicional de três anos em janeiro depois de não questionar - o equivalente a uma admissão de culpa - a acusação de ter dirigido sob o efeito de álcool.Cinco semanas depois, a polícia parou Paris novamente na cidade de West Hollywood por dirigir com os faróis desligados e apreendeu o carro da socialite, um Bentley de US$ 190 mil, quando descobriu que sua licença estava suspensa, informaram autoridades. O caso depois foi encaminhado para o escritório do promotor da cidade.Na época, o porta-voz de Paris, Elliot Mintz, disse que sua cliente não estava ciente de que sua licença para dirigir tinha sido restringida. Mas os promotores concluíram de outra maneira."Nós estamos confiantes de que temos evidências suficientes para provar que a licença dela estava suspensa e que ela tinha conhecimento da suspensão", disse Velasquez. Se confirmado que ela violou os termos da condicional, Paris pode ser sentenciada a até 90 dias de prisão, acrescentou ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.