Paranoia não plagia Hitchcock

CINEMA

AP, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2010 | 00h00

A juíza Laura Swain de Nova York decidiu ontem que o filme Paranoia (2007), do diretor D.J Caruso, não é plágio do clássico Janela Indiscreta (1954), de Alfred Hitchcock. A decisão finaliza o processo contra o produtor do filme, Steven Spielberg, e outras pessoas. A ação foi movida pelo herdeiro dos direitos literários da novela de Cornell Woolrich (1942) que inspirou o filme de Hitchcock. Swain entendeu que as semelhanças entre a história original e de Paranoia não estavam protegidas pelos direitos de propriedade intelectual e que as tramas eram parecidas apenas em "níveis gerais e abstratos". Nenhuma das partes ainda se manifestou sobre a decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.