Parada Gay ganha militância na TV

Mais do que nunca, a Parada do Orgulho Gay em São Paulo, agendada para o próximo domingo, vira parada obrigatória nas agendas das TVs. Das programações ditas populares ao cardápio da TV paga, o evento vai merecer, além da tradicional cobertura em seus noticiários, produções à parte sobre o tema. Na quarta-feira, por exemplo, o canal pago GNT (Net/Sky) leva o assunto ao programa Mãe & Cia., às 21 horas. Quatro famílias falam sobre a dificuldade dos pais em compreender a opção sexual dos filhos. Na Bandeirantes, a astróloga Rose Porto Alegre, do novo Dia Dia (8h45), faz uma radiografia inspirada em todo o tipo de relacionamento - inclusive de homossexuais.Esse interesse pela causa é, antes de qualquer militância ou simpatia, o bom faro por uma audiência cada vez mais ligada no tema. Basta fazer as contas: no ano passado, o evento mobilizou 12 trios elétricos e 120 mil pessoas nas ruas - 240 vezes mais que em 1996, na primeira edição da Parada em Sampa - e uma candidata política que acabou abocanhando a prefeitura da cidade. Mais: a platéia vip, que no ano passado contou com Marina, Camila Pitanga, Marisa Orth e Gabriela Alves, promete ter seu coro engrossado na edição da vez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.