Para ser guardado pelo patrimônio histórico do País

Foi uma das maiores demolições provocadas pelo choro que se tem notícia. Gravado durante seções de shows em 1987 e 1988, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Noites Cariocas juntou a fome de melodias com a vontade de engolir improvisos dos maiores músicos, todos que já haviam atingido o status de excepcionais e que valem ser soletrados um a um: Altamiro Carrilho na flauta, Paulinho da Viola ao cavaquinho, Zé da Velha no trombone, Paulo Moura na clarineta, Joel Nascimento ao bandolim e Paulo Sérgio Santos no sax. Tinha ainda Cesar Faria (pai de Paulinho), Beto e Henrique Cazes e participação do pianista João Carlos Assis Brasil. São 17 faixas, de Carinhoso a Espinha de Bacalhau, Doce de Coco a Urubu Malandro. A noite revelou Paulinho, por exemplo, solando lindamente em seu cavaco Inesquecível, que fez com Joel Nascimento. O lançamento, feito pela Sony, pode ser recebido com festa. Faz parte de um pacote de discos que saíram no fim dos anos 70 para início dos 80 pela guerreira gravadora Kuarup. Villa-Lobos e Renato Teixeira são outros contemplados pelo projeto.

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.