Para Gil, Campos pôs poesia brasileira na globalização

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, disse na noite desta sábado que ?o mundo da cultura brasileira está de luto? pela morte do poeta Haroldo de Campos. ?Dentro da galáxia dos poetas ele foi uma luz de muito brilho?, disse a assessoria do ministro.Segundo ele, Haroldo de Campos, juntamente com o irmão, Augusto de Campos, e Décio Pignatari, foi um dos responsáveis pela inserção da poesia brasileira no processo de globalização e representou a vanguarda ao longo do século passado.O nome de Haroldo de Campos, segundo a assessoria do ministério da Cultura, está na lista de pessoas que serão condecoradas com a medalha Grã-Cruz da Ordem do Mérito Cultural, que será distribuída no dia 5 de novembro, Dia Nacional da Cultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.