Papéis inéditos de Caravaggio

Documentos inéditos e pertencentes ao Arquivo do Estado da Itália, como manuscritos do pintor Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610) de anedotas e pensamentos, além de seus contratos de aluguel e denúncias policiais contra ele, são os protagonistas da exposição Caravaggio em Roma - Uma Vida Autêntica, inaugurada ontem na capital italiana. A mostra, em cartaz até 15 de maio, centra-se no período em que o artista viveu na capital italiana, de 1595 a 1606. Entre as informações destacadas nessa pesquisa, está a de que Caravaggio trabalhou por anos no ateliê do pintor siciliano Lorenzo Carli e nele pintou o famoso quadro A Morte da Virgem. / EFE

, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.