Divulgãção/Pablo de Souza
Divulgãção/Pablo de Souza

Panorama traça mais de um século do teatro brasileiro

O elenco das peças é formado por diversas gerações do Grupo Tapa, em seus 30 anos de existência

Guilherme Conte, de O Estado de S. Paulo,

15 de janeiro de 2010 | 05h00

Há 30 anos o Grupo Tapa vem desenvolvendo um trabalho importante como companhia de repertório na cena teatral brasileira - desde o início sob a batuta do diretor Eduardo Tolentino de Araújo. Fundado no Rio de Janeiro, em 1979, mudou-se para São Paulo sete anos depois, sempre alternando textos clássicos e achados de novos ou consagrados dramaturgos.

 

É nessa esteira que começa na próxima 5ª (21), com Mão na Luva, de Oduvaldo Vianna Filho, o Panorama do Teatro Brasileiro - 2ª Geração, 15 anos após a primeira edição. São sete peças, entre montagens do Tapa e de artistas ligados aos processos de formação do grupo, em um arco que vai de 1870 (um dos textos de As Viúvas, de Arthur de Azevedo) a 1987 (Natureza Morta, de Mario Viana). É uma boa chance para ter uma visão mais ampla sobre alguns dos dramaturgos mais importantes do país, como Nelson Rodrigues e Jorge Andrade.

 

Onde: Viga Espaço Cênico. R. Capote Valente, 1.323, Pinheiros, 3801-1843, metrô Sumaré. Quando: 5ª (21), 21h. 75 min. 14 anos. Quanto: R$ 30 (passaportes, R$ 42/R$ 90). Até 21/2.

Tudo o que sabemos sobre:
Grupo Tapa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.