Panorama RioArte debate a dança

Persistência. É assim que Lia Rodrigues, criadora e curadora do Panorama RioArte de Dança, define a trajetória do festival carioca pelo 9.º ano consecutivo. A programação começa no dia 17, com uma apresentação, só para convidados, de Affects, do alemão Tom Plischke, e termina no dia 29, com a coreografia SOBREtudo, do coreógrafo Tony Tavares, de Cabo Verde.O Panorama é um festival que entende a dança como uma forma de pensamento, que apresenta aos espectadores, acima de tudo, questões, propostas, e leva à reflexão. Temas como o mercado de atuação, o ato de criar, a produção artística e as coreografias estarão presentes nas platéias-foyers, uma oportunidade de debate entre bailarinos, criadores, pesquisadores e críticos.Tom Plischke dá a partida para essa experiência no dia 18 com Affects, abrindo, em seguida, um espaço para discussão com a crítica Helena Katz e os bailarinos. O coreógrafo decidiu fazer uma reapresentação do espetáculo para o mesmo público.No dia 23, haverá o fórum Cinco Perguntas a Maguy Marin, no qual as pessoas poderão conversar com uma das mais importantes coreógrafas francesas e destaque no festival. A partir das 20 horas, no Centro de Arte Hélio Oiticica, será realizado o Encontro com Maguy Marin e Antoine Manologlou, com entrada franca.Além dos debates, o Panorama traz mais novidades. "Neste ano teremos 34 coreógrafos e companhias, no ano passado eram 18, sem contar que tivemos o orçamento ampliado e apoio de parceiros", conta Lia. "Este ano recebemos apoio da Prefeitura de R$ 140 mil e R$ 60 mil do Fundo Nacional de Cultura."Mesmo havendo o intercâmbio entre as companhias internacionais, promovido sempre, este ano do evento conta ainda com a participação de Cabo Verde e Portugal, com companhias que estiveram no Festival Danças na Cidade, em Lisboa. "Essa foi uma maneira de homenagearmos os 500 anos do Brasil fazendo uma triangulação entre Brasil, Portugal e África", diz a curadora. Ainda entre os estrangeiros, os destaques são Mariana Bellotto, de Buenos Aires, o espetáculo Raw Footage, de Miami, e o francês radicado no Alemanha, Xavier Le Roy.As apresentações serão no Teatro Carlos Gomes. Fora do palco, Andrea Jabor faz performance na calçada e Denise Stutz e Michel Groisman inauguram o Panorama Paraíso. Novíssimo é o programa reservado no Teatro Cacilda Becker aos novos criadores. O lado social não foi esquecido: a coreógrafa Carmen Luz exibirá o trabalho que desenvolve com a comunidade do Morro do Andaraí.O Panorama é um evento que trará a dança de vanguarda internacional ao Rio. E São Paulo poderá conferir as atrações estrangeiras na Mostra Internacional Sesc de Dança, no mesmo período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.