Panorama do Sesi valoriza dança brasileira

Regina Advento conquistou os palcos como bailarina do Grupo Corpo. Um dia resolveu participar de uma audição para ingressar na companhia de Pina Bausch. Resultado, desde 1990 a bailarina mora na Alemanha. As experiências desses 15 anos ao lado da famosa coreógrafa, as memórias e os sentimentos foram registrados em textos que ficaram arquivados no computador. Com o convite da curadora do Panorama Sesi de Dança, Ana Francisca Ponzio, a moça se animou, reuniu todo o material e coreografou Trilhas dos Sonhos - Traumpfade, um dos destaques da programação que começa hoje e vai até o dia 19. Para abrir o Panorama, Ana Vitória estréia em São Paulo O Exercício de Dom Quixote, considerado um dos melhores espetáculos do ano passado no Rio. "Neste solo busco o lado sonhador e lunático de Dom Quixote, um personagem capaz de construir sua própria realidade. Eu sentia medo e ao mesmo tempo uma forte atração pelo texto, comecei a trabalhar nele em 2004 e o fiz em homenagem aos 10 anos da companhia", diz Ana. Para o solo, parte da pesquisa foi realizada em manicômios. "Pesquisei a gestualidade daquelas pessoas. A coreografia trata dos limites: sanidade/loucura, sonho/realidade e é marcada por forte dramaticidade gestual." Ana Vitória apresentará, amanhã, mais dois espetáculos: + Simples e Sobre o Começo e o Fim. A semana será mais do que agitada, com a apresentação de pelo menos um espetáculo por dia. Domingo, a Cia. Mário Nascimento dança Escambo. Terça, Jorge Garcia & Cia mostra Cantinho de Nóis; Marcia Milhazes volta com Tempo de Verão; Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira estréiam Como?; a Staccato traz Coreografismos e o Balé da Cidade Adeus Deus. Para fechar, Regina Advento estréia seu solo Trilhas dos Sonhos - Traumpfade. "Eu pensava em parar de dançar, estava cansada, mas de repente surgiu esse convite, uma oportunidade de realizar um projeto antigo, então resolvi arriscar. Tenho um certo receio, sempre dancei com grupos, não sei se estou madura para criar um solo, é um desafio", diz ela. A inspiração veio da vida, de sentimentos como alegrias e lutas do cotidiano. Para criar a coreografia, Regina usou os métodos de Pina Bausch. "Quando tinha uma idéia, levava minha câmera e gravava todos os movimentos. Depois, resolvi me soltar, colocava música e apenas improvisava. Costurei as idéias como em um quadro." Todos os detalhes foram cuidados por Regina, até mesmo o figurino, que ela promete ser uma surpresa para o público. Panorama Sesi de Dança 2006. Teatro Popular do Sesi. Av. Paulista, 1.313, 3146-7405. 3.ª (exceto 13) a sáb., 20h; dom., 19h. Grátis (bilheteria é aberta 3h antes e cada pessoa pode retirar só um ingresso). Até 19/2

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.