Pânico na TV é condenado por causar danos morais

A Rede TV foi condenada a pagar indenização de R$ 100 mil por danos morais por exibir imagens constrangedoras da consultora de moda Celeste Teressan, no programa Pânico na TV, sem sua autorização. A decisão é da 11ª Vara Cível de São Paulo. Segundo a ação, durante a São Paulo Fashion Week, em janeiro do ano passado, Celeste foi abordada por pessoas do programa que "teriam levantado sua saia, mostrando suas nádegas e calcinha, causando-lhe enorme constrangimento". A ação narra que, por conta da brincadeira de mau gosto, ela teve de escutar "palmas e palavras de baixo calão, bem como aglomeração de pessoas em seu redor". Mais informações no Consultor Jurídico

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.