Panamá perde o pintor Chong Neto

MEMÓRIA-2

, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2010 | 00h00

O pintor panamenho Manuel Chong Neto morreu no domingo, aos 82 anos, após crise cardíaca. Ficou conhecido por telas com mulheres volumosas. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.