Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Palavra de veterana: 'Ser miss é interpretar'

Natália Guimarães, ex-miss Brasil, vai apresentar a final do Miss Universo com transmissão ao vivo pela TV

Márcio Oyama, do Jornal da Tarde,

22 de agosto de 2009 | 12h16

A coroa, a faixa e o ‘tchauzinho’ recatado ela largou no ano passado. Desarmou o sorriso e virou vilã: em uma trama sobre seres mutantes, na Record, mostrou as garras como a Mulher-Aranha. Agora, encara o seu segundo papel na dramaturgia da emissora, de novo dando vida a uma personagem de caráter nada afável, em Bela, a Feia. Mas Natália Guimarães ainda é lembrada pela coroa, a faixa, o ‘tchauzinho’...

 

Tanto que, neste domindo, a ex-Miss Brasil vai comentar a final do Miss Universo 2009, que acontece em Nassau, nas Bahamas, com transmissão ao vivo pelo canal pago TNT, a partir das 22h. De Atlanta, nos EUA, a mineira que faturou o segundo lugar do concurso em 2007 (perdeu para a japonesa Riyo Mori) falará das chances da atual representante brasileira, Larissa Costa - a favorita, segundo voto popular registrado pelo site da seletiva -, apontando detalhes que só quem esteve na pele de uma candidata enxerga.

 

E como aqueles tempos soam hoje na carreira de Natália? A coroa e a faixa, mesmo em outras cabeças, pesam em sua trajetória de atriz? Não, garante a musa. "Acho que é impossível as pessoas se esquecerem de que fui Miss Brasil. O que não impede que me vejam também como atriz", aposta.

 

A Miss Brasil Larissa Costa é uma das favoritas ao título de Miss Universo. Foto: AP

 

Câmeras e palcos, conta Natália, são um sonho antigo, concretizado graças à projeção que ganhou com o concurso - uma brasileira não faturava a segunda posição do Miss Universo desde 1972 e, além disso, muita gente considerou injusta a vitória de Riyo sobre a mineira. "Comecei a fazer teatro aos 15 anos. Também frequentei cursos de TV e cinema, encarei até figuração."

 

Mas o objetivo de se tornar atriz acabou adormecido. Natália entrou para o casting de modelos da Ford Models, começou a cursar arquitetura, se mudou para Nova York... Até que surgiu a oportunidade de disputar o Miss Minas Gerais e, depois, o Miss Brasil. Em 2007, quando ganhou o título de mulher mais bonita do País, já passou a integrar o elenco de Caminhos do Coração - Os Mutantes, da Record. Agora, dá vida à linda e pedante Mariana no recém-estreado folhetim Bela, a Feia.

 

"Ser miss também é interpretar", ensina Natália. "Nenhuma mulher é desse jeito (dando ‘tchauzinhos’ e sorrindo) o tempo todo. É preciso preparo, autoconfiança. Minha mãe me dizia: ‘Desfile como se você estivesse no quintal de casa.’ A candidata não pode se deixar abater por olhares maldosos."

 

Nossa atual miss está preparada para tamanho desafio? "A Larissa é uma candidata forte, bonita e inteligente. Sinto que vai ser finalista. Mas tudo depende do dia." Sobre o episódio do inglês - Larissa virou motivo de chacota na internet ao discursar desastrosamente no idioma universal, em vídeo divulgado pelo site do concurso -, Natália defende: "O importante foi o esforço dela. Mesmo sem tempo de aprender inglês, ela tentou. Falo a língua desde pequena, mas nem todos têm essa oportunidade."

Tudo o que sabemos sobre:
Miss Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.