"Paixão de Ler" espalha-se pelo Rio

Os poetas Vinícius de Morais e Carlos Drummond de Andrade são os grandes homenageados da oitava edição do projeto Paixão de Ler, que a Secretaria Municipal de Cultura iniciou hoje no Rio. Vai até domingo, nas bibliotecas públicas, praças e centros culturais da cidade. Como de hábito, autores, editoras e instituições culturais vão fazer um verdadeiro ataque ao público, crianças ou adultos, para incentivar o hábito da leitura. Além de encontros com escritores, haverá dramatizações e debates sobre leitura e literatura."Apesar de não termos dados numéricos de público, já que todas as atividades são abertas, crescemos, desde 1993, qualitativa e quantitativamente. E, mesmo no decorrer do ano, podemos notar que o hábito de leitura tem se disseminado", diz a coordenadora do projeto, Vera Mangas. "A freqüência às bibliotecas municipais aumentou mais de 100% nos últimos oito anos. É claro que a causa não é só o Paixão de Ler, mas ele contribuiu para esse aumento."A abertura oficial ocorre às 19 horas, na Academia Brasileira de Letras, com o monólogo O Jovem Drummond. O ator Vinícius de Oliveira, revelado em Central do Brasil, fez sua estréia em teatro, com seu primeiro espetáculo para adultos, vivendo a infância do poeta de Itabira. Pouco depois, às 20 horas, no Planetário da Gávea, na zona sul, o poeta Ferreira Gullar lê poemas de Vinícius de Morais, enquanto o escritor Luis Fernando Verissimo participa de uma Oficina de Astrologia, na livraria Razão Cultural, em Copacabana. Vinícius e Drummond voltam a ser homenageados, com espetáculos musicais e leituras de seus poemas, dentro da programação que vai até domingo.Lendo e aprendendo - A diversidade de eventos cresce no decorrer da semana. Atores vão dramatizar poesias, contos e romances brasileiros nas barcas que navegam na Baía de Guanabara dentro do evento Embarque nesta História, enquanto as mil crianças do coral Capanema, no centro, e do coral Os Meninos do Rio, apresentam-se sob a regência do maestro Júlio Moretson. Saindo do centro da cidade, as bibliotecas municipais vão receber os autores Luciana Sandroni, Artur Poerner e Irles de Carvalho, que falarão sobre seus livros, no evento Nossa Paixão era Inventar um Novo Tempo.Até o Jardim Zoológico e a Fundação Oswaldo Cruz estão engajados no Paixão de Ler, promovendo visitas guiadas e espetáculos relâmpagos com atores e bonecos. Na sexta-feira, o projeto ganha um reforço de peso, com a abertura, para o público do 2.º Salão do Livro para Crianças e Jovens. "Nosso objetivo é comum: incentivar o hábito de leitura nas crianças, para formar o leitor do futuro", esclarece Vera Mangas. "A participação de 150 instituições culturais no Paixão de Ler deste ano indica o acerto da iniciativa e o sucesso obtido nesses oito anos do projeto."

Agencia Estado,

06 de novembro de 2000 | 17h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.