Pais do mesmo sexo: a nova polêmica na TV americana

O canal Nickelodeon não está disposto recuar e promete levar ao ar um especial infantil sobre pais do mesmo sexo. A polêmica obrigou a rede a criar um endereço eletrônico especial só para receber as críticas e assim evitar um colapso em seus computadores. Foram mais de 100 mil e-mails e ligações telefônicas com protestos contra o especial My Family is Different ("Minha Família É Diferente"), que tem meia hora de duração e foi produzido por Linda Ellerbee.Os protestos são liderados por uma liga de Washington, a Coalizão pelos Valores Tradicionais. A diretora da associação, Andrea Lafferty, acusa a emissora de "promover o homossexualismo". "Nickelodeon deveria ficar de fora e não endossar estilos de vida que, em geral, não são aceitos pelo público americano", brada o reverendo Jerry Falwell.Linda defende a programação da Nickelodeon logo na introdução do especial: "O programa fala de tolerância, não de sexo. Ele não te diz o que você deve pensar". A produtora, também responsável por um especial infantil sobre o escândalo envolvendo Bill Clinton e Monica Lewinsky, disse que concebeu o programa ao saber que, nos colégios, chamar alguém de gay se tornou a forma mais popular de deboche e agressão. "Nunca é a hora errada para se discutir o ódio", diz Linda. Herb Scannell, diretor-executivo da Nickelodeon, diz que não vai hesitar em mostrar o programa. Para ele, a atração oferece mais uma maneira de "olhar o mundo do ponto de vista das crianças".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.