País celebra hoje o centenário de Carmen Miranda

Sucesso da Pequena Notável fora do País fez dela a artista mais bem paga de Hollywood na década de 40

AE, Agencia Estado

09 Fevereiro 2009 | 12h04

Na cabeça uma "fruteira". Roupas coloridas e brilhantes. Um requebrado comum só nos trópicos. Se estivesse viva, Carmen Miranda completaria hoje 100 anos. O sucesso da Pequena Notável fora do País foi tanto que ela chegou a ser a artista mais bem paga de Hollywood na década de 40, deixando sua marca na Calçada da Fama. Carmen tinha irmãos talentosos - a falecida Aurora Miranda, por exemplo, também fez uma carreira musical de sucesso. Mas os parentes atuais, iriam corar se precisassem colocar na cabeça aquela fruteira. Discretos, os quatro herdeiros oficiais da cantora aparecem pouco, mas centenário da artista colocou os holofotes sobre a família. Veja também:  Especial Carmen MirandaPorém, os quatro primos, todos do Rio de Janeiro, já haviam sido unidos por Carmen Miranda há cerca de um ano. Nessa data, a psicoterapeuta Maria Paula da Cunha Richaid, 59 anos, filha de Aurora Miranda, sobrinha de Carmen, resolveu se colocar à frente de um projeto ambicioso: concentrar a administração do patrimônio da tia dentro dos limites de sangue, digamos assim. Carmen é meio Elvis e, para a família, sua memória está mais viva agora do que há algumas décadas - os direitos de imagem, recebidos toda vez que uma foto ou um vídeo dela aparecem, por exemplo, passaram a ser pagos há apenas uma década. Maria Paula diz que a tia era muito desprendida materialmente das coisas. Mas, com a empresa criada para administrar os negócios, os herdeiros devem faturar mais. E a fase do centenário promete ajudar. A São Paulo Fashion Week, que homenageou a cantora, foi um dos eventos aprovados pela empresa dos herdeiros. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
Carmen Mirandacentenário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.