Painel de Volpi bate recorde em leilão

Fachada, uma têmpera sobre painel de Alfredo Volpi, pintada por volta de 1955, bateu recorde de preço para o artista no leilão de arte latino-americana realizado ontem pela Christie´s, em Nova York. O quadro foi vendido por US$ 40 mil (US$ 47.800 com a comissão cobrada pela casa), mas o valor ainda ficou mais baixo que o esperado. O óleo sobre tela O Eletricista, pintado entre 1945 e 1946 pelo chileno Matta, foi a obra que alcançou o maior lance da noite. Com previsão de preço entre US$ 400 mil e US$ 600 mil, foi arrematado por US$ 669.500.No geral, o leilão teve desempenho fraco: 24 dos 57 lotes oferecidos não foram vendidos. Entre eles, a obra que tinha a maior estimativa da noite, o mural La Tierra Prometida (Israel de Hoy), do mexicano Rufino Tamayo, para o qual se previa valor por volta de US$ 1,5 milhão, só conseguiu lance de US$ 600 mil e não foi vendido. Mulher Sentada, um pequeno pastel pintado por Di Cavalcanti, obteve o maior preço entre as 13 obras de artistas brasileiros postas em leilão ontem, chegando ao preço final de US$ 50.190.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.