Pagode mais alto do mundo se inclina perigosamente

O pagode de madeira de Yingxian, o mais alto do mundo deste tipo, começou a se inclinar "perigosamente", sem que os especialistas saibam como evitar este processo.Construída há 950 anos durante a Dinastia Liao (916-1125), a ousada estrutura octogonal, feita integralmente de madeira, sem a utilização de um só prego, está localizada no templo budista de Fogong, na província de Shanxi, norte da China.Um pouco mais alto que a torre de Pisa, com 67,31 metros de altura e 9 andares (cinco visíveis do exterior e quatro ocultos), o pagode foi batizado de Sakyamuni, o nome do fundador do Budismo.Suas paredes são decoradas com estátuas e pinturas de Buda fundamentais para estudar a religião e as técnicas de gravura dos Liao. Embora tenha superado terremotos, tempestades, relâmpagos e guerras nos últimos séculos, agora sua sobrevivência está ameaçada.Os especialistas discutem três opções: desmantelar o pagode e reconstruí-lo usando a madeira e a técnica originais, elevar os três primeiros andares para fixar os dois inferiores - que são os que mais se inclinaram - ou reforçar as partes danificadas com estruturas de aço.A opção escolhida será provavelmente uma "combinação" das três alternativas, mas terá que ser tomada em breve, segundo Zhou Ganzhi, da Academia de Ciências da China e ex-vice-ministro de Construção.Uma brigada de bombeiros continua vigiando o pagode 24 horas por dia para defendê-la de outra de suas maiores ameaças: o fogo.A China lançou uma grande campanha em defesa de seu patrimônio depois que o ministro da Cultura, Sun Jiazheng, pediu desculpas em público em maio por não ter feito o bastante para proteger construções históricas nacionais da demolição indiscriminada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.