Padre passa trote para impedir apresentação de Madonna

Um padre de 63 anos confessou ter passado um trote anunciando que havia uma bomba num concerto de Madonna na capital holandesa na semana passada com a intenção de impedir que a popstar apresentasse seu polêmico "ato de crucificação", anunciou na sexta-feira o porta-voz da promotoria de Amsterdã, Robert Meulenbroek.A cena, onde a cantora de 48 anos reproduz a crucificação de Jesus, ofendeu cristãos em concertos anteriores na Itália e na Alemanha. Os dois shows de Madonna, no domingo, 3, e segunda, 4, em Amsterdã ocorreram como planejado apesar de alguns protestos. Meulenbroek disse ser provável que os promotores peçam que o padre seja punido com trabalhos comunitários, já que ele não tem antecedentes criminais.O padre foi detido depois de fazer a ameaça no domingo. Ele usou o telefone fixo de sua residência e ligou para um serviço de emergência que rastreia automaticamente chamadas. O padre foi levado a um juiz na sexta-feira e liberado enquanto aguarda julgamento. "Talvez sua sentença deveria ser decorar todas as músicas" de Madonna, brincou Meulenbroek. A popstar e seu entourage seguem agora para Praga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.