Divulgação
Divulgação

Paço das Artes completa 40 anos com exposições e livro

Para comemorar, instituição traz aberturas de mostras, performances e lançamento de livro

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2010 | 09h31

Criado com o objetivo de promover exposições, conferências, cursos e palestras relacionadas ao mundo artístico, o Paço das Artes comemora 40 anos de atividades. Para celebrar a data, a instituição realiza hoje aberturas de mostras, performances e o lançamento de um livro. A programação, que deve ocupar os espaços do local a partir das 19h, é gratuita e aberta ao público.

Um dos destaques do evento é o lançamento de Livro_Acervo. A obra reúne uma enciclopédia com verbetes sobre os quase 200 artistas que passaram pela Temporada de Projetos (1997-2009) - carro-chefe das exposições da casa -, 30 obras em papel criadas especialmente para a publicação por artistas plásticos que já participaram da Temporada e, ainda, um DVD com trabalhos sonoros feitos para compor a caixa. Idealizado por Priscila Arantes, diretora técnica do Paço das Artes, o Livro_Acervo tem a curadoria de Artur Lescher e Lenora de Barros. O conjunto será distribuído gratuitamente para quem visitar o Paço.

Para Priscila, o material resgata a memória da arte no período. "Além de mostrar a produção dos artistas que já passaram pelo Paço, o livro apresenta um panorama da produção artística nacional dos últimos dez anos", diz.

A última edição da Temporada de Projetos 2010, que abre hoje, oferece as individuais dos artistas plásticos Estela Sokol, Rodrigo Bivar e Tiago Judas. Estela traz Claraboia, relevos e pinturas que discutem a relação de espaço e obra, utilizando experimentação da cor e da luz. Judas apresenta O Mistério Líquido e a Fatalidade Sólida, que reúne objetos utilizados em pesquisas para roteiros de histórias em quadrinhos. Por fim, inspirada numa viagem ao Japão, Turista Azul, de Bivar, traz sete pinturas e um vídeo. Bivar conta que uma de suas inspirações foi um texto de Ítalo Calvino. "Não é uma ilustração para A Velha Senhora de Quimono Violeta, mas a ideia veio da experiência do livro".

Outras duas exposições serão abertas hoje. Para inaugurar o ateliê do Paço, o grupo de pesquisa em pós-graduação Reflexões Sobre a Cor, coordenado pelo artista e professor Marco Giannotti, apresenta seus trabalhos. Em parceria com a Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, o Paço também recebe as obras dos graduandos do curso de artes plásticas. O evento abre espaço para as performances de Sheila Mann Hara, que discute a convivência pacífica entre os povos, Dudu Tsuda e Marcus Bastos, que fazem intervenções Visuais com música. As informações são do Jornal da Tarde.

40 Anos do Paço - Avenida da Universidade, nº 1, Cidade Universitária. Tel. (011) 3814-4832. Abertura: hoje, a partir das 19h. Visitação: até 9/1/2011. Ter. a sex., das 11h30 às 19h; sáb. e dom., das 12h30 às 17h30. Grátis. Livre.

Tudo o que sabemos sobre:
Paço das Artesexposiçõeslivro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.