Outras trilhas ignoradas

A produção americana de Tom Jobim ainda não é totalmente conhecida do público brasileiro. Poucos fãs do maestro e compositor conhecem, por exemplo, a trilha sonora que ele compôs para o filme do inglês Lewis Gilbert, Os Aventureiros (The Adventures) em 1970, sobre uma revolução numa república de bananas comandada pelo filho playboy de um diplomata, assassinado pelo ditador que ajudou a colocar no poder.

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2010 | 00h00

Paulo Jobim lembra que são dessa trilha dois dos maiores sucessos de seu pai, Chovendo na Roseira e Olha Maria. A família passou seis meses numa casa de três andares, alugada pela Paramount em Londres para que Jobim escrevesse boleros, beguines e maracatus capazes de acompanhar o ritmo vertiginoso do irregular filme de Gilbert, diretor de duas produções da série James Bond.

Paulo Jobim revela que a Jobim Music pretende recuperar algumas trilhas raras compostas pelo maestro na mesma época, entre elas as dos documentários Tempo de Mar, dirigido por Pedro de Moraes, filho de Vinicius, Arquitetura de Morar e Monkeys on the Edge.

Tom Jobim compôs pelo menos 20 trilhas para filmes brasileiros, entre eles Porto das Caixas, Garota de Ipanema, Sagarana, Gabriela e A Casa Assassinada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.