Outra virada noite adentro

Mais de 4 milhões de pessoas nas ruas, 15 quilômetros de ruas tornadas passeios públicos, 24 horas de shows, peças, concertos, exposições, milhões de carros nas garagens e uma excitação de começo de inverno que já se incorporou à paisagem paulistana. Das 18 h de sábado até as 18 h de domingo, a 8.ª edição da Virada Cultural é soberana na cidade, no País. Chefs famosos, como Alex Atala, vão cozinhar no Minhocão versões sofisticadas da nossa cotidiana comida de rua. Entre os shows, a banda americana Man... or Astro-man, no palco Barão de Limeira, acende os interesses, assim como as apresentações de Gilberto Gil (palco Julio Prestes) e Mutantes, Suicidal Tendencies, Titãs (que mostram o seminal álbum Cabeça Dinossauro (todos no palco S. João). No Largo do Arouche, tradicional local de reunião dos ditos "bregas", o redivivo Byafra divide a tarde com Guilherme Arantes e Tinoco; os alternativos e o rap se espalham por vários palcos, como o República, que receberá Flora Matos, Lurdez da Luz, Charles Bradley e Larry Graham; filmes de western spaghetti ocupam a Câmara Municipal. Um dos eventos mais admiráveis e disputados será a apresentação de Arnaldo Baptista no Teatro Municipal, reapresentando seu recital solo de piano. Para os sortudos que conseguiram um ingresso, um dos espetáculos mais emocionantes da jornada. / JOTABÊ MEDEIROS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.