Oscar Niemeyer projeta uma série de obras em Cuba

O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, de 99 anos, desenhará um monumento, um teatro, um museu e também um centro multimídia em Havana, segundo informações do semanário oficial Granma Internacional, realizado nesta sexta-feira, 23.Aclamado pelos projetos de edifícios públicos e monumentos modernistas em Brasília entre os fins da década de 1950 e começo dos anos 60, Niemeyer é comunista e simpatizante do líder cubano Fidel Castro."Ele já esboçou os planos para um monumento que representa a resistência do povo cubano e as ameaças do imperialismo", disse a edição inglesa de Granma Internacional.A estátua de metal de 9,5 toneladas, que segundo a imprensa cubana representa um monstro com a boca aberta e um cubano fazendo frente com uma bandeira na mão, é um presente a Fidel por seus 80 anos, celebrados em 2006."Também começou a trabalhar em um teatro, um museu, um centro multimídia e a nova seda da embaixada do Brasil em Cuba", acrescentou o Granma Internacional.Niemeyer projetou há anos, em seu estúdio do Rio de Janeiro, um novo edifício para a embaixada do Brasil em Havana, uma obra de 2,5 milhões de dólares com forma de uma foice e um martelo, o símbolo comunista.A pedra fundamental foi colocada no final de 2004 no bairro residencial de Miramar, em Havana, mas as obras ainda não começaram.Segundo o Granma Internacional, Niemeyer também pretente inaugurar em Cuba uma sucursal de sua fundação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.