Oscar cria novas regras para campanha

Para os indicados ontem ao Oscar, as notícias são definitivamente boas. Mas, para aqueles que atuam nas campanhas publicitárias, o trabalho está apenas começando. Novas regras criadas pela Academia fazem das próximas quatro semanas um pesadelo de marketing, envolvendo cifras que em alguns casos ultrapassam os valores gastos para fazer os filmes. Até o anúncio dos indicados, atores e diretores podiam comparecer a um número ilimitado de festas e sessões, muitas vezes com o objetivo de atrair membros da Academia. A partir de hoje, porém, podem estar em apenas duas sessões autorizadas pela instituição, em eventos nos quais não podem ser servidas bebidas ou comida. Membros votantes também estão proibidos de participar de "eventos de promoção como cafés da manhã, almoços, jantares festas ou recepções que de alguma maneira promovam um filme ou artista indicado". A Academia diz que as medidas têm como objetivo manter "o grau de justiça e dignidade" na premiação. Mas, para alguns críticos, as decisões podem ter como consequência fazer do lobby um "trabalho obscuro de bastidores", como escreveu o jornalista Scott Feinberg. / THE WASHINGTON POST

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.