"Os Simpsons" são desenhados na Coréia

Na economia capitalista, a premissa de que toda produção deve ter o menor custo possível é tão forte que influencia até na realização de famosos seriados de TV. É o caso de Os Simpsons ? animação que há onze anos satiriza a rotina das famílias de classe média dos Estados Unidos. Atualmente, Homer, Marge, Bart, Lisa e Maggie estão sendo desenhados por pessoas que não entendem a maioria de suas piadas: os sul-coreanos. Motivo? O salário deles é três vezes mais baixo do que o dos americanos.Mas, acalme-se. Não é por isso que o criador da série, Matt Groening, vai dar olhinhos puxados ou um curso de boas maneiras a seus personagens (a pele amarela eles já têm). Os traços e o humor ácido continuam exatamente os mesmos.Isso porque cada detalhe dos episódios é explicado, passo a passo, aos orientais. Numa noite, por exemplo, o diretor de Animação da série, Mark Kirkland, teve de descrever por telefone, a um desenhista, como funcionava uma arma automática. ?Para que lado sai o cartucho, depois que a Marge aperta o gatilho??, era a dúvida do coreano, já que em seu País o uso de armas de fogo é proibido por lei. É essa a rotina de trabalho no estúdio americano Film Roman, responsável pelo seriado. Eles mandam um pacote rígido sobre como será o episódio, com explicações de cada passagem, e só o que os coreanos têm a fazer é seguir as regras. As instruções incluem precisas descrições de como a ação deve se desenvolver.Todos esses cuidados precisam ser tomados para que a qualidade da animação não caia. Afinal, em seu 11.º ano de exibição (no Brasil, o desenho pode ser visto nos canais Fox, às 20h30, e SBT, às 13h30), a família acumula premiações e fãs. Os Simpsons é o desenho animado que ficou mais tempo no ar, durante o horário nobre americano, com episódios inéditos. Ganhou de Os Flintstones, que fizeram sucesso de 1960 a 1966.A lista de fãs inclui o cineasta Stanley Kubrick (1928-1999), diretor de 2001 ? Uma Odisséia no Espaço e De Olhos Bem Fechados. Um documentário sobre Kubrick revelou que ele colecionava fitas de vídeo com gravações de vários episódios. Outros famosos, como Elizabeth Taylor, Michael Jackson, Magic Johnson, Sting, Prince, os Ramones, Aerosmith e muitos outros já fizeram participações especiais no programa ou emprestaram as vozes para suas próprias caricaturas. Em novembro, será exibida, nos Estados Unidos, a participação dos músicos do REM no desenho. Outras amostras da responsabilidade que os artistas coreanos têm nas mãos ? eles que nem sequer assistem ao programa, já que sua cultura é completamente diferente ? são as homenagens feitas a Homer Simpson nos últimos anos: ele foi considerado o homem mais importante do mundo por uma TV inglesa e a expressão que ele mais repete, ?doh!?, foi incluída no Oxford English Dictionary. Além disso, em breve, segundo a revista Variety, os estúdios da Twentieth Century Fox vai tirar do papel a idéia de transformar a série em longa-metragem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.