'Os Inquilinos' retrata vida de família em favela de SP

Impotência, impunidade e resignação. Esses são os três principais sentimentos que Valter (Marat Descartes) sente quando novos vizinhos passam a morar na casa ao lado. A relação entre a família de Valter, que vive na periferia de São Paulo, e esses novos vizinhos é o mote do filme "Os Inquilinos - Os Incomodados que Se Mudem", dirigido por Sergio Bianchi, que estreia hoje.

AE, Agencia Estado

26 Fevereiro 2010 | 11h02

Pai de família, trabalhador e orgulhoso de viver na casa construída por seu pai, Valter um dia vê sua tranquilidade ser quebrada quando três baderneiros alugam a casa ao lado. Apesar de beberem, fumarem, falarem palavrões e darem festas que varam a madrugada, os rapazes não agridem diretamente a família de Valter. Tanto é que, após reclamar, os garotos até chegam a suspender uma festa. O problema é outro.

O conflito é onipresente e assustador. Ele é representado pela figura de uma facção criminosa, conhecida pelos moradores como Partido. São bandidos que substituíram a ação do Estado dentro da favela e impuseram a sua própria lei. Dentro de casa, Valter sente-se seguro. É pai de dois filhos pré-adolescentes e casado com Iara (Ana Carbatti). Fora, ele se sente impotente para reagir contra esses vizinhos, com medo da ação do Partido. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
cinema Os Inquilinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.