'Os Inquilinos' retrata vida de família em favela de SP

Impotência, impunidade e resignação. Esses são os três principais sentimentos que Valter (Marat Descartes) sente quando novos vizinhos passam a morar na casa ao lado. A relação entre a família de Valter, que vive na periferia de São Paulo, e esses novos vizinhos é o mote do filme "Os Inquilinos - Os Incomodados que Se Mudem", dirigido por Sergio Bianchi, que estreia hoje.

AE, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2010 | 11h02

Pai de família, trabalhador e orgulhoso de viver na casa construída por seu pai, Valter um dia vê sua tranquilidade ser quebrada quando três baderneiros alugam a casa ao lado. Apesar de beberem, fumarem, falarem palavrões e darem festas que varam a madrugada, os rapazes não agridem diretamente a família de Valter. Tanto é que, após reclamar, os garotos até chegam a suspender uma festa. O problema é outro.

O conflito é onipresente e assustador. Ele é representado pela figura de uma facção criminosa, conhecida pelos moradores como Partido. São bandidos que substituíram a ação do Estado dentro da favela e impuseram a sua própria lei. Dentro de casa, Valter sente-se seguro. É pai de dois filhos pré-adolescentes e casado com Iara (Ana Carbatti). Fora, ele se sente impotente para reagir contra esses vizinhos, com medo da ação do Partido. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaOs Inquilinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.