Os caçadores da aura perdida

Pictures Reframed é o mais audacioso projeto do pianista norueguês Leif Ove Andsnes (foto), de 40 anos. O kit contém um livro de arte capa dura de 152 páginas com as criações visuais do artista plástico sul-africano Robin Rhode, de 34 anos, baseadas na célebre composição para piano de Mussorgsky (que, por sua vez, tinha se inspirado na exposição de um pintor amigo, Hartmann); um CD com a gravação em estúdio dos Quadros acrescidos de quatro peças de Mussorgsky e o ciclo Cenas Infantis de Schumann; e um impressionante DVD com a performance em que a execução do pianista se combina com a arte em movimento de Rhode, e a documentação do projeto, incluindo o "afogamento" do valioso Steinway de concerto. Não é mais só música - é a obra total que nem Wagner imaginaria: você leva para casa e curte como quiser.

João Marcos Coelho, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2010 | 00h00

Banquete. Around the World in a Daze (2 DVDs), do compositor Phil Kline, foi elaborada em viagens pelo mundo, em que Kline captou sonoridades e fotografou.

Os materiais foram levados para um estúdio de música eletroacústica. Kline retoma o que Giovanni Gabrielli e outros compositores venezianos do século 17 fizeram: explora modos de uso da música no espaço (Gabrielli fazia música coral quadrifônica natural dividindo as vozes pelo átrio da igreja). O resultado não é hermético. Ao contrário, faz da audição combinada com a contemplação das fotos um verdadeiro banquete. O primeiro é um DVD-áudio, com as fotos de Kline. O segundo mostra, em documentário, a gênese e o sentido do projeto.

Show único. O mais radical destes caçadores da aura perdida, sem dúvida, é o baterista, Bobby Previte.

Aos 58 anos, ele realizou em março passado o sonho de todo espectador/ouvinte: compra-se um ingresso para assistir, sozinho, e sentado logo atrás de Previte, a uma performance-solo de 15 minutos.

Em Diorama, Previte toca só para você, ninguém mais. Haja aura. A saleta minúscula com a parafernália da bateria de Bobby Private fica no baixo Manhattan, em Nova York.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.