Os "Brasileiros", de Araquém Alcântara

Ao longo de 35 anos, Araquém Alcântara se debruçou sobre todo o Brasil e, mesmo sendo reconhecido com um dos mais importantes no ramo da fotografia de natureza, não poderia deixar de registrar o que visse por aí, "sempre com uma Leica".O livro que Araquém lança hoje, Brasileiros é uma obra sobre a natureza, de um povo. São imagens realizadas desde a década de 70, todas em preto-e-branco, as reunidas na publicação. Em toda a sua carreira, durante muitas andanças, Araquém foi registrando também o povo brasileiro, suas diversas etnias e no livro está uma edição de mais de 300 fotos. "O homem brasileiro, em cor, quase soterrou o meu homem em preto-e-branco", diz o fotógrafo. Não há nada de sombrio nos retratos apesar da falta de cor, de toda a desgraça e pobreza em muitas partes do País. Sendo um andador otimista, Araquém coloca à tona a "resistência do povo brasileiro". Não há cronologia, as imagens surgem ao longo do livro por meio de significações como as mãos, gestuais, os retratos de crianças, negros, trabalhadores, sorrisos e até o urbano. Ele diz: "este País precisa se reconhecer".Brasileiros. De Araquém Alcântara. EditoraTerrabrasil. 192 páginas. R$ 112 (durante o mês de lançamento) eR$ 135 (após essa data). Fnac Paulista. Av. Paulista, 901,2123-2040. Hoje, às 19h

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.