Os bastidores na visão de Mamet

Poucos são os que não sentem fascínio pelos bastidores da criação artística. Sempre desperta interesse a exibição do making of de um filme ou novela. Mas se, por sua tecnologia, o cinema e a televisão facilitam essa prática, mais difícil é poder assistir a uma peça de teatro num cantinho qualquer lá atrás do palco ou flagrar a conversa dos atores nos camarins ou nas coxias, enquanto aguardam o momento de entrar em cena. Esse é o ponto de vista da peça Uma Vida no Teatro, de David Mamet, que estréia hoje no Teatro Ruth Escobar.Sob direção de Francisco Medeiros _ mesmo diretor de Subúrbia _, o ator Umberto Magnani comemora 35 anos de carreira atuando ao lado seu filho, Beto Magnani na peça que retrata dois atores _ um veterano e um jovem ator _ no dia-a-dia profissional. O público acompanha desde os preparativos no camarim _ maquiagem, preparação de objetos de cena, dúvidas e impressões sobre a vida e o teatro _ até a representação de pequenas cenas, para um público imaginário. Neste último caso, o espectador verá o "avesso" da representação, ou seja, seu ponto de vista será não o da platéia, mas o de quem está situado em algum ponto do palco.Tinha justamente o nome de O Avesso a montagem anterior desse mesmo texto, também interpretada por Magnani e dirigida por Medeiros. "Está muito diferente agora", diz Magnani. "Mais maduros, apostamos na simplicidade." Para essa transformação, foi fundamental a contribuição de Gianni Ratto na cenografia e na iluminação. Ele apostou em poucos elementos cênicos, o que acabou por valorizar a interpretação e dar dinamismo à encenação."Já fizemos a peça em 25 cidades, até em quadra de futebol. Ela ajuda a desmistificar o teatro. Mostra que a profissão teatral não é diferente de muitas outras. Numa das cidades, um padeiro veio conversar com a gente. Seu pai era padeiro, ele agora trabalhava com o filho e havia se identificado com a relação entre o ator veterano e o jovem," conta Magnani.Serviço Uma Vida no Teatro De David Mamet. Direção Francisco Medeiros. Duração: 60 minutos. De quinta a sábado, às 21h30; domingo, às 20h. R$ 20. Teatro Ruth Escobar - Sala Gil Vicente. Rua dos Ingleses, 209, tel. 289-2358. Até 28/7

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.